Instituto Laborare | Acordo põe fim à ameaça de paralisação no Hospital Bom Jesus
17871
single,single-post,postid-17871,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-5.8,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.4,vc_responsive

Acordo põe fim à ameaça de paralisação no Hospital Bom Jesus

17-acordo

09 fev Acordo põe fim à ameaça de paralisação no Hospital Bom Jesus

Corpo clínico do hospital aceitou a proposta apresentada pelos interventores e pela Prefeitura de Congonhas.

Nesta terça-feira (06.02), durante audiência realizada na sede do Ministério Público Estadual, em Congonhas, foi selado oficialmente o acordo entre o corpo clínico e a comissão interventora do Hospital Bom Jesus. O acordo foi comemorado pelo presidente do Instituto Laborare, Tiago Lucas, para quem o entendimento entre o corpo clínico, a Comissão Interventora e a Prefeitura de Congonha traz tranquilidade para os usuários da instituição, que temiam pela paralisação dos serviços, com a consequente interrupção das consultas eletivas, das internações e das cirurgias. “Parabenizo a todos. A nossa expectativa é que com o acordo possamos melhorar ainda mais as condições do corpo clínico e do hospital”.

Na audiência, que inicialmente teria o tom de intermediação, ficou decidido que a partir de março, o valor referente ao atraso no pagamento do pró-labore pela produção médica no hospital de agosto até dezembro, que totaliza cerca de R$ 2 milhões, será parcelado em dez vezes. Há também um compromisso da Prefeitura de Congonhas, da Secretaria de Saúde e da administração do HBJ que o trabalho médico desenvolvido ao longo do mês volte a ser remunerado após 60 dias. Assim, em março, além da primeira parcela dos atrasados, será feito o pagamento de janeiro de 2018.